segunda-feira, 13 de novembro de 2017

ACEO enfeita o Corredor Cultural do Benfica com a beleza das orquídeas






A Associação Cearense de Orquidófilos reprisou neste domingo, 12 de novembro, sua participação no Corredor Cultural do Benfica, evento promovido pela Universidade Federal do Ceará que, uma vez por mês, movimenta o bairro do Benfica, em Fortaleza, com as mais diversas atrações culturais. Alguns associados levaram orquídeas de diversas espécies, para expor à sombra das mangueiras, nos jardins da Reitoria da UFC, enquanto outros, que comercializam orquídeas e plantas ornamentais, montaram pequenos estandes de venda.

sábado, 21 de outubro de 2017

LAELIA PURPURATA

Laelia purpurata Michele Obama


Laelia purpurata Carla Bruni


Cattleya purpurata, popularmente conhecida como Laelia purpurata, é uma orquídea endêmica do sul e sudeste do Brasil de hábito comportamento epífitacaule do tipo pseudobulbofolhas oblongas, atinge cerca de sessenta centímetros de altura. Suas flores de coloração branca e púrpura são muito apreciadas. Por suas características ornamentais a espécie é largamente cultivada e comercializada, facilmente encontrada nas floriculturas de todo o país. Geralmente floresce no verão. É considerada por muitos a flor nacional do Brasil por excelência, uma vez que o ipê-amarelo é uma árvore. É a flor símbolo do estado de Santa Catarina.

Ourtras Laelias famosas são a
Laelia purpurata Maria Tereza nasceu num ambiente singular de celebridades que estravazam as manchetes internacionais da floricultura ou mesmo da Botânica. Ela integra uma nova trinca de variedades híbridas que incluem a Flammea ‘Carla Bruni’ e a Laelia purpurata Michelle Obama, apresentadas ao mundo numa exposição de orquídeas em Santa Barbara, nos Estados Unidos, pela engenheira florestal e chefe do Orquidário Nacional do Ibama Lou Menezes.




Fontes:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Cattleya_purpurata
http://www.oeco.org.br/colunas/marcos-sa-correa/22852-maria-tereza-agora-em-orquidea/
Fotos :https://inteirativa.blogspot.com.br/2009/10/michele-obama-e-carla-bruni-sarkozy.html

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

NIGRITELLA NIGRA




                                               By Photo2222 - Own work, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=2396007




                                               By Bernd Haynold - Own work, CC BY 2.5, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=56141



É uma planta herbácea com uma altura máxima de 20 cm. É uma orquídea terrestre, ao contrário de outras espécies , não é " epífita ", ou seja, não utiliza outras plantas de maiores proporções como suporte,


Cada província na Suécia tem símbolos associados a eles e a flor provincial de Jämtland é uma orquídea extremamente rara, a brunkulla ( G. nigra ) também denominada N. nigra, uma orquídea que é comum na província e alguns outros lugares no centro da Escandinávia.


https://it.wikipedia.org/wiki/Nigritella_nigra
https://en.wikipedia.org/wiki/Gymnadenia_nigra

sábado, 23 de setembro de 2017

VOLTANDO À LUDISIA DISCOLOR











Esta é uma planta herbácea de hábito terrestre em que as folhas são muito atraentes pelo aspecto aveludado de diversos tons de verde avermelhado com veios coloridos de cor cinza prateada e laranja. As folhas são agrupadas, elípticas-lanceoladas com um tamanho de 5 a 7,5 cm de comprimento. 


Esta espécie não tem pseudobulbos e o tronco ereto, contornado ou pendurado de 20 a 25 cm de comprimento, é avermelhado e carnudo, produzindo inflorescências de flores brancas com fragrância penetrante, pequenas e abundantes. A floração dura de 2 a 3 semanas. 


Eles podem ser cultivados em vasos cheios de 50% de orquídeas e 50% de cascas de árvores, mantendo-os completamente à sombra e boa umidade ao longo do ano. Se as folhas perdem a cor verde escura e parecem vermelhas pálidas, isso indica que elas estão recebendo muita luz. 

Essas espécies são muito cultivadas mais pela atratividade de suas folhas do que pela de suas flores. 

Esta pequena orquídea de hábito terrestre é encontrada nas margens dos rios e na sombra profunda de florestas úmidas com substratos rochosos. Eles são encontrados pelo SE.da Ásia , na China , Malásia , Tailândia , Vietnã , Filipinas e Indonésia . 

Fonte: https://es.wikipedia.org/wiki/Ludisia_discolor

Fontes das fotos pela ordem em que aparecem na página.

https://commons.wikimedia.org/wiki/Ludisia_discolor

https://orquideasjph.wordpress.com/2016/08/30/ludisia-discolor/

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

EPIDENDRUM




Mais uma orquídea bem diferente!

Epidendrum L. (1737) é um gênero de cerca de 1000 espécies de orquídeas, principalmente hábitos epífitos , da sub- tribo Laeliinae familiar ( Orchidaceae ). 2 Eles são encontrados na América tropical da Flórida , ao norte da Argentina . Devido às grandes diferenças entre a vegetação, o tamanho da flor e a aparência, muitas das espécies deste grupo se separaram para formar seus próprios gêneros, como Barkeria , Dimerandra , Encyclia e Oerstedella . Com a intenção de organizar e classificar as espécies excedentes do grupo, elas podem ser divididas em 50 subgrupos naturais. Por esta razão, as espécies Epidendrum podem ser vistas classificadas em uma das muitas subgênero, como Diothonea, Epidanthus, Epidendropsis, Neolehmannia, Neowilliamsia e outros. No entanto, ainda há muito trabalho a ser feito para trazer ordem para esse gênero.

Mais informações sobre esta orquídea você verá AQUI

Foto: Autor: Hans Hillewaert 

terça-feira, 19 de setembro de 2017

EXPOSIÇÃO EM JOÃO PESSOA/2017




No próximo dia 29 de setembro, será aberta, em João Pessoa, a 32ª Exposição Paraibana de Orquídeas. A mostra terá lugar no Tambiá Shopping e se estende até 1º de outubro. A realização é da Associação Paraibana de Orquidófilos (APO). Segue-se a programação:


Sexta-feira – 29/09:
Recebimento das plantas – de 7:30: às 12:00h
Visitação – de 12:00h às 20:00h
Palestra de Amália P. Ramalho, de João Pessoa/PB, sobre “O gênero Bulbophyllum” – 15:00h


Sábado – 30/09:
Visitação – de 7:30h às 20:00h
Palestra de Izael Lira, de Natal/RN, sobre “Cattleya granulosa” – 10:00h
Palestra de Erton M. Almeida, de Areia/PB, sobre “Alteração de nomenclatura das orquídeas” – 14:30h
Palestra de Vera Coelho, de Fortaleza/CE, sobre “Adenium” – 16:00h


Domingo – 1º/10:
Visitação – de 7:30h às 18:00h
Oficina de plantio, ministrada por Gerson P. Reis, de Natal/RN – 10:00h
Encerramento – 18:00h


O post Setembro se encerra com exposição em João Pessoa apareceu primeiro em Orquidofilos.com.


sexta-feira, 15 de setembro de 2017

ORQUÍDEAS SAPATINHO DE PRINCESA



Foto 1
Cypripedium reginae walt


Foto 2
Cypripedium acaule Foto de A.L. Gibson

Foto 3
Clump of small white lady’s slippers (Cypripedium candidum) 
Foto de A. L. Gibson

Foto 4
Andrew’s lady’s slipper (C. x andrewsii) Foto de A. L. Gibson

Foto 5
Cypripedium parviflorum var. pubescens 

Foto de A.L. GibsonCypripedium montanum Douglas ex Lindley. 
Mountain lady’s-slipper Photograph © Paige Woodward



Paphiopedilum concolor “Paphiopedilum concolor Orchi 01” por Orchi – 
Fotografia própria. Licenciado sob CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons – http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Paphiopedilum_concolor_Orchi_01.jpg#mediaviewer/File:P



 .
“Paphiopedilum insigne Orchi 01” por Orchi – Fotografia própria. 
Licenciado sob CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons – 

Paphiopedilum, nomes populares são vários: Sapatinho, Queixuda, Sapatinho-de-Dama, Sapatinho-de-Princesa e Sapatinho-de-Nossa Senhora. 

A flor mais rara do Reino Unido conta com a proteção de guarda-costas em tempo integral quando exposta no Festival de Flores de Chelsea, na região metropolitana de Londres.

As orquídeas sapatinho-de-dama (“Lady’s Slipper”, em inglês) foram salvas da extinção por cientistas e são protegidas por rígidas leis ambientais.

As flores vão fazer parte da exibição Le Jardin de Yorkshire, realizada pelo órgão de turismo Welcome to Yorkshire.

Um grupo de especialistas em botânica, o Comitê Cypripedium (em alusão ao gênero botânico pertencente à família das orquídeas da qual a flor faz parte), trabalhará como voluntário para cuidar e proteger a planta.

Autoridades ainda discutem, no entanto, os detalhes finais do esquema de segurança durante o evento, que está comemorando sua centésima edição.

“Quando você tem a mais rara orquídea do Reino Unido no seu jardim, você deve ter cuidado para protegê-la. É por essa razão que estamos ainda analisando qual vai ser o esquema de segurança mais adequado”, disse Gary Verity, responsável pelo evento.

“Estou certo de que milhares de pessoas virão ver essa rara espécie e aprender mais sobre o seu bem sucedido programa de conservação.”
Extinção

Especialistas acreditavam que a orquídea sapatinho-de-dama estava extinta, mas, em 1930, exemplares da espécie foram encontrados por acaso em Yorkshire.

O sul-africano Michael Tibbs, especialista em orquídeas, disse que guarda segredo sobre o local onde a planta foi achada.

“Apenas poucas pessoas sabem”, disse ele. “É uma planta extremamente rara e muitos tentaram mantê-la longe dos olhos do público por muitos anos”.

Um único exemplar da orquídea sapatinho-de-dama pode chegar a custar cerca de 5 mil libras (R$ 15 mil).

As Paphiopedilum são orquídeas famosas pelas formas interessantes de suas flores que se assemelham a uma taça.

Nome Popular: Sapatinho, orquídea-sapatinho, sapatinho-de-dama
Nome Científico:Paphiopedilum sp
Família: Orchidaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Ásia Tropical
Ciclo de Vida: Perene

Gênero: Paphiopedilum

Pertencente á família das Orquidáceas a Paphiopedilum insigne é originária da Ásia, Índia e Nepal. Ao contrário dos outros gêneros de orquídeas, as vulgarmente chamadas orquídeas sapatinho não necessitam de muito adubo para se desenvolverem.

As orquídeas sapatinho não possuem pseudobulbos como a maioria, por isso, não resistem nem á falta de água nem ao excesso.

Pode-se usar como substrato cascas de pinheiro ou fibras de coco misturados com carvão vegetal já que esse material possibilita a ventilação das raízes e retém pouca água . Além disso, um pouco de terra misturada (desde que não seja muita) bem misturada com os outros substratos, num vaso com bastante furos para ventilar, assim ela poderá resistir um pouco mais a falta de água acidentalmente.

Este gênero de orquídea não é muito difícil de cultivar, os principais problemas que se poderá ter são a rega excessiva e talvez problemas com fungos, há que ter cuidado com manchas escuras nas folhas. Nesse caso retire as folhas afetadas e pulverize a planta com um fungicida.

Ideal para:
Ser cultivada em vasos, em árvores ou até mesmo sobre rochas.

Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Cypripedioideae
Género: Paphiopedilum
Pfitzer 1886


Híbridos naturais:
Paphiopedilum × affine ( P. appletonianum × P. villosum)
Paphiopedilum × areeanum(P. barbigerum × P. villosum var. annamense)
Paphiopedilum × burbidgei (P. dayanum × P. javanicum var. virens)
Paphiopedilum × dalatense (P. callosum × P. villosum var. annamense)
Paphiopedilum × dixlerianum (P. callosum × P. wardii)
Paphiopedilum × expansum ( P. hennisianum × P. philippinense)
Paphiopedilum × fanaticum (P. malipoense × P. micranthum)
Paphiopedilum × frankeanum (P. superbiens × P. tonsum)
Paphiopedilum × grussianum (P. dianthum × P. hirsutissimum var. esquirolei)
Paphiopedilum × herrmannii (P. helenae × P. hirsutissimum var. esquirolei)
Paphiopedilum × kimballianum (P. dayanum × P. rothschildianum)
Paphiopedilum × littleanum (P. dayanum × P. lawrenceanum)
Paphiopedilum × mattesii (P. barbatum × P. bullenianum)
Paphiopedilum × Pereirae (P. exul × P. niveum)
Paphiopedilum × Petchleungianum (P. dianthum × P. villosum)
Paphiopedilum × Powellii (P. callosum × P. exul)
Paphiopedilum × Pradhanii (P. fairrieanum × P. venustum)
Paphiopedilum × shipwayae (P. dayanum × P. hookerae)
Paphiopedilum × siamense (P. appletonianum × P. callosum)
Paphiopedilum × spicerovenustum (P. spiceranum × P. venustum)
Paphiopedilum × venustoinsigne (P. insigne × P. venustum)
Paphiopedilum × vietenryanum (P. gratrixianum × P. henryanum)

Fontes : http://plantasonya.blogspot.com.br/2009/07/orquidea-sapatinho.html

http://blogdoeduambiental.blogspot.com.br/2013/09/orquideas-sapatinho-de-dama.html

http://floraofohio.blogspot.com.br/2013/05/hybrid-orchids-at-castalia-prairie.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Paphiopedilum

Foto 1Cypripedium reginae. By John Lynch. Copyright © 2015 New England Wild Flower Society. For Reuse: 
ContactPhotograph © Paige Woodward Cypripedium parviflorum var. pubescens


ACEO enfeita o Corredor Cultural do Benfica com a beleza das orquídeas

A Associação Cearense de Orquidófilos reprisou neste domingo, 12 de novembro, sua participação no Corredor Cultural do...