sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

A CULTURA DAS ORQUÍDEAS





As orquídeas representam a família mais vasta do mundo vegetal e a mais rica. Existem mais de 30000 espécies conhecidas e todos os anos novas descobertas são recenseadas. 

As maiorias das orquídeas estão concentradas nas florestas tropicais húmidas entre 1000 e 3000m de altitude. Mas o seu habitat estende-se igualmente as baixas planícies, florestas e montanhas. Tanto as podemos encontrar nas regiões meridionais da América do sul, de África, Austrália e Nova Zelândia quanto até nas zonas mais a norte, perto do circulo polar. 

Muitas são terrestres, outras epifitas (vivem sobre outra planta, 
mas não são parasitas) outras ainda litófitas (desenvolvem-se sobre uma superficie rochosa).












Durante os anos 70, as orquídeas eram consideradas plantas extremamente raras e caras, cultivadas por um punhado de especialistas e reservadas a pessoas com um poder econômico muito alto. 

Existem mesmo pessoas que afirmam, que nessa altura, cultivadores destruíam sistematicamente os locais onde encontravam as orquídeas na natureza para se reservar o direito de exclusividade sobre uma determinada flor.

Hoje as plantas são encontradas "facilmente" (na sua maioria) e isso graças a descoberta do Prof Morel. Que com a sua equipe encontraram um método de multiplicação "meristem".

Conseguiu retirar uma porção do caule de uma orquídea, dividir em pequenos "pacotes" de células e colocar as mesmas em cultura num laboratório  (TC). Obtendo assim clones idênticos à orquídea de onde foram retiradas as células. Muitos orquidicultores seguiram esses passos, adotando essa técnica, massificando assim a cultura de orquídeas.












Fonte: htp://www.bioorquidea.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por deixar seu comentário.